Posts Tagged ‘coisas bizarras’

Legal como uma banda de rock de verdade

cool_like_a_real_rock_band“Tocando assim não faz de vocês uma banda de rock de verdade. Pessoal? Vocês me ouviram? Parem de se divertir!”

#PaiDosTrouxas

Fonte: xkcd

Pior trabalho

toothbrush_toilet_paper

Escova de dentes: “Eu odeio meu trabalho!”

Papel higiênico: “Ah, por favor…”

Jeito asiático de tirar uma selfie

self_level_asian

Fonte: 9GAG via Instagram

Zueira do sábado à noite

a_lagoa_azul#SoQueNao | #NemFudendo

E vê se vai pentear macacos!

Nos bastidores do National Geographic

“Fudeuuu! Corram para as colinas!”

Menos 800 frames do Justin Bieber

Definitivamente Justin Bieber não anda agradando muito com seu plano maquiavélico para receber o posto de nova Amy Winehouse da cultura pop americana, já que pra Michael Jackson percebeu que não tem vocação, isso desde quando descobriu que os bebês não chegam embrulhados no bico de uma cegonha.

Entre festas, glamour, ostentação e muita bebida que pisca, Bieber nunca achou que poderia agradar meros mortais com suas músicas, até o dia que um sábio guerreiro (dessa vez não um jedi) resolveu reduzir em 800 vezes o tempo de execução, gerando uma sinfonia harmônica e totalmente audível, inclusive aos ouvidos mais apurados:

Fonte: indicado pelo CJ

Como confundir um idiota

É só dar o play para saber como:

Fonte: Guanabara.Info via Facebook

Ladra passiva com cara de recaldada

Já fazem alguns anos que minha mãe trabalha em casa. Além de cuidar das tarefas do lar, ela também mantém um salão de beleza montado na garagem aqui de casa. A demanda não é grande, mas quase todos os dias ela atende ao menos uma pessoa. Geralmente é gente conhecida, vizinhos, amigos ou parentes. Boa parte das vezes as pessoas vem por indicação, e ela evita atender desconhecidos, pois seria o mesmo que convidar alguém que não conhece pra tomar café da tarde, afinal, de certa forma a pessoa é recebida dentro de casa.

A cerca de três semanas, apareceu uma mulher querendo fazer unhas, pintar o cabelo e coisas do tipo. Quando ela tocou a campainha, minha mãe logo perguntou se ela havia recebido alguma indicação antes de vir, ela comentou que é amiga de uma outra cliente, apesar de já fazer um bom tempo que essa senhora não aparece por aqui, não deixava de ser uma referência. Certa de que poderia ganhar alguns trocados, a mãe deixou a mulher entrar, e tratou de realizar o serviço conforme ela havia pedido.

No fim do atendimento, ela agradeçou, virou as costas e começou a caminhar em direção ao portão. A dona Soely espantada falou: “Você não vai me pagar?”, a mulher sem pensar muito, apenas respondeu: “Não!”. Sem entender, a mãe comentou: “Você só pode estar brincando…”. Em tom de revolta, a mulher diz: “Eu tenho dinheiro mas não vou te pagar! Olha o lugar que você mora, se você soubesse onde eu moro, não deveria nem pensar em cobrar. Você não precisa de dinheiro!”. Revoltada e sem saber o que fazer, não querendo criar mais confusão e com medo das consequências, a mãe não fala mais nada, e deixa a mulher sair.

Como meu irmão está de férias da escola e por aqueles dias, eu também ainda estava em casa na parte da tarde, é raro minha mãe ficar sozinha. No entanto, exatamente naquela quarta-feira, nós dois saímos. Bem no dia que aquela ladra passiva, disfarçada de recalcada coitadinha resolveu atacar. Não que iria resolver se meu irmão e eu estivéssemos em casa, mas não sei se iriamos deixar ela sair tão fácil assim. Meus pais sempre trabalharam muito para adquirir o que eles tem hoje, e ninguém tem o direito de achar que pode chegar aqui e jogar na cara deles que não merecem receber pelo trabalho prestado. Arrisco dizer que gente assim não vale o que come.

Imagem: aishamusic.wordpress.com

NFS com jeitinho Brasileiro

O pessoal do Trash Uncompressed resolveu fazer um tunning em uma “super máquina”, bem ao estilo do jogo Need For Speed, com seleção de itens para personalização do carro, e até direito a uma “bandinha” pela cidade no possante incrementado:

Tunning brasileiro nem deixa margem pra comparações!

E agora quem vai perguntar “is it a toy”?

Não sei se alguém vai lembrar de uma postagem que fiz em agosto do ano passado, logo nos primeiros dias que eu estava em Toronto quando uma coreana gatinha perguntou se meu mais novo carrinho de controle remoto era um brinquedo.

Bom, comentários a parte, levando em consideração minha paixão por carrinhos de controle remoto, claro que trouxe a relíquia pra casa, e de quando em vez, tento “dar umas brincadinhas” pelo pátio ou mesmo na rua.

Uma das últimas façanhas pode ser conferida nas imagens abaixo:

Além de um vídeo, claro:

Acho que não preciso nem explicar o que foi feito, certo?

Busca