Posts Tagged ‘mulheres’

Mulheres e suas mil e uma bolsas

Alguém ai já parou pra calcular a média de quantas bolsas uma mulher normal costuma carregar? Bom, eu diria entre 2,5 à 3,5 bolsas. Uma estimativa alta, mas bastante realista. Afinal, as mulheres adoram carregar bolsas.

Observando a movimentação em um ponto de ônibus, lugar com grande fluxo de pessoas, podemos constatar que além da bolsa principal, boa parte das mulheres carrega também uma sacolinha de papelão comum, dessas de butique ou qualquer outro segmento do varejo. Imagino que naquela sacolinha elas devem levar potes com comida (para o almoço) ou potes com bolos, tortas e outros doces (para distribuir entre as colegas), pois sempre tem aquelas que preferem comer apenas da própria comida pra não engordar, além da mania de querer agradar os outros.

Já outras carregam a bolsa principal e mais uma mochila. Essas são nível executivas freestyle. Carregam a bolsa principal porque toda a mulher precisa de uma, além da mochila, local adequado para levar seu notebook, documentos e pastas. E acima de tudo, sem perder o estilo.

mulher_usando_bolsa

Mas apesar das inúmeras variações e combinações que podemos encontrar por aí, podemos também descrever pontualmente as mulheres que carregam três bolsas. Obviamente uma delas é a bolsa principal, a mais requintada e que agrega mais valor. A outra é uma bolsa mais simples. Algumas ao nível daquelas sacolas ecológicas com tecido reciclável. Possivelmente as coisas de menos valor estão nessa bolsa, pois o cuidado é menor. E por último fica a menor de todas. Uma bolsinha minúscula. É possível que encaixe lá dentro apenas um frasco de esmalte e um batom, mas mesmo assim, elas não deixam de carregar. Afinal, é prática e não pesa quase nada.

Sinceramente, deve ser bom ter tudo o que você quiser, no lugar que você estiver e na hora que você quiser. E seguindo o que a sabedoria popular diz, se as mulheres realmente sofrem desse sentido de precaução, querendo carregar tudo e todos para qualquer lugar, deve ser por isso carregam tantas bolsas.

A ruvinha da biblioteca

Como diria meu amigo Marcos Barbosa: “Não que eu seja um deus grego, mas…”. Obviamente ele nunca disse isso pra mim (ufa!), mas foi uma descrição que ele usou pra enfatizar o dia em que uma menina pulou pra o lado e gritou “Meu deus!” quando viu ele parado na fila do cinema. Na condição de nerd e gordo, também não sou nenhum deus grego. E quando a gente não é um deus grego, as meninas nem se ligam na nossa presença. Afinal, é só mais um entre uma multidão de pífios mortais.

Jéssica Rabbit – Só ilustrando…

Mas a questão é que mesmo não sendo um deus grego, algumas meninas chegam encarando o cara de um jeito diferente, como é o caso da ruivinha que trabalha na biblioteca. Já faz algum tempo que toda a vez que passo por essa ruivinha ela fica olhando, olhando e olhando pra mim. Fico até meio constrangido, pois talvez eu esteja com casca de feijão nos dentes, meleca no nariz ou cocô de passarinho no cabelo, mas acho que não é o caso. A ruivinha deve enxergar alguma coisa em mim que chama a atenção dela.

Só que eu sou nerd, não domino muito esses paranauê de catandas, paquera, azaração ou seja lá a definição menos cabreira pra isso. Já pensei em chegar na ruivinha e perguntar “Oi! Vem sempre aqui?”, só que provavelmente ela responderia “Hein? Eu trabalho aqui!”. Pensei também em convidar ela pra tomar um suco, um refri, umas brejas, mas sei lá. Qualquer dia desses eu ainda resolvo perguntar se o cachorrinho dela tem telefone.

Mulheres adoram coisas brilhantes

Só pra esclarecer, não fui eu quem criei essa teoria, não. O autor foi o filhinho de 6 anos do David Coimbra, conforme o próprio David comentou em uma das crônicas semanais que ele escreve para o Zero Hora. A questão é que não concordo com o guri. Na verdade, até acho que as mulheres tem certo apreço por coisas brilhantes, mas não é tão simples quanto parece.  Se fosse, qualquer pontinho de purpurina faria sucesso.

Pergunte algo difícil e eu respondo presentear uma mulher. Ao menos no meu caso, eu nunca sei o que comprar. Não que eu tenha muitas mulheres pra comprar presente, pelo contrário, pois no momento eu só tenho a minha mãe. E olha como é difícil comprar alguma coisa pra ela. Nunca sei se ela vai gostar. Se é simples demais recebo um “Nhéee!” ou se é sofisticado o bastante recebo um “Cróoo!”. É realmente complicado!

Além da minha mãe, já presenteei amigas e o que podemos popularmente chamar de “ficantes”. Não tenho nem nunca tive namorada, e se tivesse, acho que seria um eterno desastre com presentes. Apesar de conhecer as características da pessoa, saber o que ela gosta, o que ela detesta ou mesmo o que ela precisa, não parece ser o bastante. A indecisão e o receio da pessoa não gostar acabam clamando por pensar e repensar no tal presente, o que boa parte das vezes remete a uma tragédia socialmente econômica, emocional e quase espiritual.

A infinidade de opções expostas nas vitrines afora suplicam por mais aquele vale presente, no aniversário com o saldo um pouco maior do que foi no Natal, pois essas duas datas são separadas por um bocado de meses, somados ao crescimento da inflação e a variação dos preços.

Só tem mulher quem pode

Dias atrás, um amigo compartilhou a seguinte imagem no Facebook:

O compartilhamento partiu de uma publicação popular, em conjunto com fragmentos de uma crônica do consagrado Luis Fernando Veríssimo. Achei a imagem engraçada, por isso, apesar de não compartilhar a mesma no Facebook, resolvi fazer uma analogia comparando com a crônica, e pior que realmente faz sentido:

O desrespeito à natureza tem afetado a sobrevivência de vários seres e entre os mais ameaçados está a fêmea da espécie humana.
Tenho apenas um exemplar em casa,que mantenho com muito zelo e dedicação, mas na verdade acredito que é ela quem me mantém. Portanto, por uma questão de auto-sobrevivência, lanço a campanha ‘Salvem as Mulheres!’
Tomem aqui os meus poucos conhecimentos em fisiologia da feminilidade a fim de que preservemos os raros e preciosos exemplares que ainda restam:

1. Habitat
Mulher não pode ser mantida em cativeiro. Se for engaiolada, fugirá ou morrerá por dentro. Não há corrente que as prenda e as que se submetem à jaula perdem o seu DNA. Você jamais terá a posse de uma mulher, o que vai prendê-la a você é uma linha frágil que precisa ser reforçada diariamente.

2. Alimentação correta
Ninguém vive de vento. Mulher vive de carinho. Dê-lhe em abundância. É coisa de homem, sim, e se ela não receber de você vai pegar de outro. Beijos matinais e um ‘eu te amo’ no café da manhã as mantém viçosas e perfumadas durante todo o dia. Um abraço diário é como a água para as samambaias. Não a deixe desidratar. Pelo menos uma vez por mês é necessário, senão obrigatório, servir um prato especial.

3. Flores
Também fazem parte de seu cardápio – mulher que não recebe flores murcha rapidamente e adquire traços masculinos como rispidez e brutalidade.

4. Respeite a natureza
Você não suporta TPM? Case-se com um homem. Mulheres menstruam, choram por nada, gostam de falar do próprio dia, discutir a relação? Se quiser viver com uma mulher, prepare-se para isso.

5. Não tolha a sua vaidade
É da mulher hidratar as mechas, pintar as unhas, passar batom, gastar o dia inteiro no salão de beleza, colecionar brincos, comprar muitos sapatos, ficar horas escolhendo roupas no shopping. Entenda tudo isso e apoie.

6. Cérebro feminino não é um mito
Por insegurança, a maioria dos homens prefere não acreditar na existência do cérebro feminino. Por isso, procuram aquelas que fingem não possuí-lo (e algumas realmente o aposentaram!). Então, aguente mais essa: mulher sem cérebro não é mulher, mas um mero objeto de decoração. Se você se cansou de colecionar bibelôs, tente se relacionar com uma mulher. Algumas vão lhe mostrar que têm mais massa cinzenta do que você. Não fuja dessas, aprenda com elas e cresça. E não se preocupe, ao contrário do que ocorre com os homens, a inteligência não funciona como repelente para as mulheres.

Não faça sombra sobre ela
Se você quiser ser um grande homem tenha uma mulher ao seu lado, nunca atrás. Assim, quando ela brilhar, você vai pegar um bronzeado. Porém, se ela estiver atrás, você vai levar um pé-na-bunda.

Aceite: mulheres também têm luz própria e não dependem de nós para brilhar. O homem sábio alimenta os potenciais da parceira e os utiliza para motivar os próprios. Ele sabe que, preservando e cultivando a mulher, ele estará salvando a si mesmo.
E meu amigo, se você acha que mulher é caro demais, vire GAY.

Só tem mulher, quem pode!

Luis Fernando Verissimo

Mulheres na aviação

Em consideração a última sexta-feira (08/03/13), marcada pelo Dia Internacional da Mulher, segue uma reportagem em vídeo produzida e veiculada pelo programa Auto Esporte da Rede Globo, no domingo passado (04/03/13):

Sem dúvidas é um exemplo digno de que o público feminino está realmente quebrando barreiras, vencendo paradigmas e conquistando a igualdade que sempre mereceu perante a sociedade.

Nerds adoram peitos

Não quero que nenhuma menina saia daqui pensando que eu sou um pervertido sexual. Eu respeito muito o sexo oposto, mas não posso negar que os nerds (inclusive eu) adoram peitos femininos. Afinal, qual o homem, sendo nerd ou não, que não gosta?

Fonte: Eu vi este Vídeo

Busca