Ganhando amigos, perdendo amigos e professores também

Na Hansa aqui em Toronto a coisa mais fácil de conseguir é um amigo. Mas consequentemente perder esse amigo pode ser tão fácil quanto foi para conseguir. Até porque, a rotatividade de estudantes nessa escola é enorme. Provavelmente isso seja normal em todas as escolas do gênero, destinadas somente a estudantes estrangeiros, não só aqui no Canadá, mas em diversos outros países também. Afinal, assim como tem estudantes que vem pra ficar uma longa temporada estudando durante 1 ano, outros vem para ficar apenas 2 semanas, e preferem aproveitar o tempo pra estudar também.

Dessa forma, praticamente toda a segunda-feira e terça-feira é dia de receber novos colegas, assim como toda a quinta-feira e sexta-feira é dia de despedida. Com muitos nem ao menos conseguimos conversar, fazer aquelas perguntas básicas, assim como “Where are you from in your country? [De que parte do seu país você é?]”, “What do you study in the university? [O que você estuda na universidade?]” e coisas do tipo, mas é comum quando nos encontramos pelos corredores da escola soltar aquele “Hey! How are you? [Opa! Como vai você?]”, e muitas vezes até eles acabam nos pedindo pra assinar a famosa bandeira do Canadá, pois é uma prática bastante comum entre os estudantes, comprar uma bandeira, a qual deve custar em torno de uns $ 2 dólares CAD, e no último dia de aula, ou durante a última semana, sair pedindo pra o pessoal conhecido assinar e colocar uma mensagem, geralmente no próprio idioma de origem, mas com a tradução em inglês, claro.

Enquanto esse trânsito de estudantes ocorre, assim como qualquer outra empresa ou instituição, a escola também perde seus professores. Nas últimas duas semanas perdemos duas excelentes professoras das aulas de listening. Uma delas está mudando para Kitchener, aproximadamente 150 KM de Toronto, para ingressar em um intensivo de estudos e aperfeiçoamento do inglês. A outra vai tentar a oportunidade de ingressar em uma outra escola de idiomas. É lamentável perder bons tutores, trazendo desvantagens tanto para os alunos, assim como para a escola também, pois infelizmente sempre existem aqueles professores “malas”, que não tem didática alguma para ensinar ou que ainda fazem questão de ressaltar sua superioridade perante os alunos. Esses pelo jeito acabam ficando, talvez porque não demonstram motivos para receber uma oportunidade de crescer na carreira.

Leave a Reply

Busca